TiVi na LiLi – O Melhor site de comunicação empresarial

Juliano Veiga nasceu no dia 21/01/1978, no interior de Goiás, Pirenópolis, chegou em Palmas em meados de 2006, aqui sua história não foi muito fácil, pois não conhecia ninguém e precisou começar do zero, se converteu ainda jovem porém, as lutas e batalhas que passou só fez com que se afastasse e esfriasse na fé, em outubro de 2010 conheceu uma pessoa incrível chamada Sirlene, conhecida carinhosamente, por (Cissa) que logo seria sua esposa, Sirlene Veiga, nasceu em Mato Grosso em 11/08/1984, foi criada em Goiânia, veio de uma vida muito sofrida, sempre olhei para ela como uma guerreira por sua história de vida, ela não conhecia a Jesus, eu sentia uma vontade de falar de Jesus e convidá-la para igreja porém, a resposta era sempre negativa, mas não desisti, parece que não era mais eu, mas o próprio Espirito Santo colocando as palavras certas em minha boca, até que um dia ela foi para igreja, e foi tão incrível a conversão dela, nem eu acreditava que poderia realmente acontecer uma transformação tão genuína como
a dela, na época ela já tinha um filho, Arthur Oliveira de 6 anos de idade, e eu, uma filha, Nathalia na época com 1 ano de idade, então sentimo-nos que era a hora de fazermos uma aliança perante Deus, não queríamos permanecer no pecado, após o casamento passamos por um processo difícil pois éramos muito
diferentes, cultura, criação, temperamento, mas Deus enviou bons conselheiros em nossas vidas, ouvíamos e praticávamos tudo que nos era ensinado, Deus nos dava entendimento e crescíamos juntos, logo ela engravidou e deu à luz ao nosso filho Enzo Veiga, o nosso primeiro ano passamos por muitos desafios, para muitos casais o primeiro ano é lua de mel, flores… para nós foi um ano de tratamento e alinhamento conjugal e espiritual, se não fosse Deus em nossas vidas para nos sustentar e nos mostrar uma direção poderíamos facilmente nos perder em meio a tantos desafios, não tínhamos familiares em Palmas, nossa família aqui sempre foi a igreja, éramos de uma igreja em célula chamada Igreja Batista da Orla, amávamos receber pessoas para falar da palavra de Deus, tínhamos muito fome e sede da palavra de Deus, então passávamos horas e horas meditando na palavra, em nossos encontros de célula sempre fazíamos apelo e muitos aceitavam a Cristo, orávamos por cura e víamos pessoas sendo curadas, começamos a
trabalhar com casais entendíamos muito bem a linguagem deles, minha esposa tinha um lindo trabalho com as mulheres, em 2015 fomos convocados para sermos consagrados a pastores na igreja onde éramos líderes, a princípio ficamos um pouco assustados pois, achávamos muito novos na fé, com o tempo Deus nos trouxe a confirmação e o entendimento que Ele nos preparou desde do ventre de nossas mães para essa linda e desafiadora missão, e ali no altar no dia 26/04/2015 o óleo desceu sobre nossas cabeças, confirmando nossa aliança com essa missão linda e desafiadora que é pastorear vidas, na igreja Batista da Orla ficamos muitos anos, tivemos momentos maravilhosos de aprendizado, amadurecimento, fortalecimento servíamos como pastores auxiliares, depois de algum tempo, através de uma direção de Deus nós, e outros casais de pastores, iniciamos uma nova igreja chamada Nova Vida, aprendemos muito uns com outros, nossos amados Pastores Paulo e Nayjila foram grandes conselheiros em nossas vidas, depois de 1 ano, Deus já estava nos mostrando uma nova direção.

Os planos de Deus sempre foram maiores e melhores que os nossos, fomos para Base Church continuar uma história, escrita pelos dedos de Deus, sempre aprendendo e buscando amadurecer uns com outros, nossos amados Pastores hoje Robson e Fabiana, pastores queridos, é nítido ver o amor e o zelo deles por vidas, os admiramos muito.

Hoje nossos filhos cresceram, Nathalia tem 10 anos, Arthur tem 14 anos e o Enzo recentemente fez 7 anos, em Cristo encontramos a verdadeira alegria, aquela que ninguém pode tirar do nosso coração, as lutas e as aflições se tornaram pequenos, perante a grandiosidade do nosso Deus.

Espero que o nosso testemunho aqueça seu coração e te fortaleça para lutar pelo seu cônjuge, vivemos em um tempo onde os corações de muitos já se esfriaram, as pessoas já não querem lutar pelos seus  casamentos, não acreditam na transformação do seu cônjuge, vale pena lutar, mas não precisamos lutar
sozinhos, temos um Deus que é Pai, por meio do qual clamamos: “Aba, Pai”, que sonda os nossos corações e conhece nossas lutas, incessantemente Ele bate na porta do seu coração, mas a escolha é sua, em abrir e deixá-lo entrar, ou continuar resistindo ao seu convite.

“Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo.” Apocalipse 3.20